Musica.

Seguidores

.

.

Total de visualizações de página

Bandeiras visitadas

free counters

VIDEO DE DIVULGAÇÃO DO BLOG

Para assistir o Vídeo de divulgação do blog "CONTADOR DE HISTÓRIA", basta você clicar no Mixpod que fica logo abaixo na lateral direita do blog , e no botão central dê uma pausa na música. Apreciem o vídeo.

Vídeo de Divulgação do Blog - Aprecie

A SAGA DE MOISÉS POR LUCIANO DUDU

EU RECOMENDO - EXPURGO DE FLÁVIA NEVES

terça-feira, 29 de março de 2011

A religião dos Egípicos


Capítulo : 2/6
Escrito por : Júlio Gralha



 Onde encontrar a religião dos egípcios?


Os egípcios e sua religião têm exercido grande fascínio sobre o mundo ocidental, desde há muitos séculos. Há mais de dois mil anos, Heródoto já se espantava com eles e justificava o alto nível de desenvolvimento da civilização egípcia como conseqüência inevitável do rio Nilo.
Napoleão se derretia pelo Egito e todas as nações desenvolvidas do Ocidente trataram de criar uma seção de múmias e esculturas egípcias em seus museus.
Mesmo hoje em dia um bom observador pode notar a freqüência com que pirâmides e obeliscos são reproduzidos em cidades do mundo inteiro, inclusive nas brasileiras.
O Egito atual é fruto de rupturas tão significativas a ponto de tornar-se irreconhecível para quem quer encontrar lá a antiga civilização.
Embora com o mesmo nome, ela não existe mais, como não existem a Pérsia ou a Grécia, antigas. Mas todas elas continuam existindo, como representações idealizadas de um passado idealizado.
Os indícios dos primeiros cultos e templos, que não eram ainda em pedra, datam do quarto milênio antes da chamada era comum (ou, antes de Cristo) e tornaram-se, no segundo milênio, bem organizados. Todos os segmentos sociais praticavam a religião.
A partir da expansão faraônica durante o Novo Império (1.550 – 1.070 a.C.), a religiosidade egípcia tornou-se mais presente em outras regiões. O período ptolomaico (332 - 30 a.C.) e a ocupação romana (30 - 395 d.C.) são ricos, em função do culto à deusa Ísis e ao deus Serápis.


                                                            Deus Serápis




O culto ao deus Serápis — um misto de Zeus, Osíris e o Touro Ápis , profetizado em um sonho de Ptolomeu I, esteve presente no Mediterrâneo e na antiga York (Inglaterra).
Serápis pareceu ser uma tentativa de relacionar egípcios e gregos no início do governo ptolomaico. Ísis já estava bem presente fora do Egito desde o século IV a.C. Seu culto se popularizou de tal forma que indícios foram encontrados em Delos, Rhodes, Turquia, Lesbos, Chipre, Atenas, Pompéia, Roma, Londres, entre tantos outros lugares.
As fontes arqueológicas e históricas disponíveis são fragmentadas e a descrição egípcia da religião deixa os estudiosos em dúvida quanto ao sentido de certas práticas.

Fonte : As religiões que o mundo esqueceu – Pedro Paulo Funari e outros autores, editora Contexto
Imagens : Google

Um comentário:

  1. Atualmente nestes paises como Italia, Egito, Grecia, somente restam as obras, pq da cultura
    e a sabedoria desse povos antigos se perderam
    aqui, segundo minha observaçao. Aqui é um novo mundo de museus e obras, que as pessoas entram e saem, como se fosse uma obrigaçao de visitar, è triste.Quem sabe é uma nova era de reciclar? talvez seja isto, ou regenerar... sei la...

    ResponderExcluir