Musica.

Seguidores

.

.

Total de visualizações de página

Bandeiras visitadas

free counters

VIDEO DE DIVULGAÇÃO DO BLOG

Para assistir o Vídeo de divulgação do blog "CONTADOR DE HISTÓRIA", basta você clicar no Mixpod que fica logo abaixo na lateral direita do blog , e no botão central dê uma pausa na música. Apreciem o vídeo.

Vídeo de Divulgação do Blog - Aprecie

A SAGA DE MOISÉS POR LUCIANO DUDU

EU RECOMENDO - EXPURGO DE FLÁVIA NEVES

terça-feira, 27 de março de 2012

EXPURGO - AS NUANCES DA JUSTIÇA DIVINA






Amigo leitor, eu recomendo a leitura do Livro: Expurgo, da escritora Mineira Flávia Neves.
Uma ficção que nos remete a uma viagem ao passado, nos convidando a reflexões a cerca de temas históricos interessantes, e evidenciando como procede a Lei da Justiça Divina e a Lei de Ação e Reação.

O Blog Contador de História recebeu uma cortesia da Escritora Flávia Neves, de 05 exemplares de sua obra. Será realizado um sorteio para os leitores do blog... Aguardem em breve será publicado os requisitos para sorteio desta maravilhosa obra EXPURGO.



Sinopse e comentário de um Leitor do livro Expurgo:

"O Bispo Pierre Cauchon, juiz inquisidor da infanta Joana D'Arc, se envereda ao encontro de Judas Iscariotes. Dois conspiradores , responsáveis pelo trágico fim terreno de indivíduos de intenções dignificantes; dois seres que desvendam a real motivação de Jesus, O Cristo, ao nos advertir;

"Não julguem, e vocês não serão julgados. De fato, vocês serão julgados com o mesmo julgamento com que vocês julgarem, e serão medidos com a mesma medida com que vocês medirem." Evangelho de Mateus.




"A quem a espiritualidade permitiria julgar Judas Iscariotes reencarnado noutro corpo, vivendo outra vida? 
Quem se atreveria a ser o algoz do afamado "pseudo-traidor" de Cristo? 
Ao ler, ouça, e te atente ao que ELES haverão de revelar! 
Um político brasileiro sofre um atentado. Em coma, recebe uma visita inusitada. 
A seu encontro, em espírito, vem o Bispo francês Pierre Cauchon, inquisidor da infanta santificada, Joana D' Arc... Cauchon narrará ao enfermo as circunstâncias de seu "encontro", outrora, com Judas Iscariotes. 
O enredo singrará tempo e espaço, em sucedidos épicos, norteadores do trajeto humano rumo ao infeliz e sarcástico desleixe de uns com os outros, enquanto espécie.
 O quê, de tão grave, ELES querem evitar? Por quem essas entidades estariam em regresso à Terra?
Informações pessoais "Cinco estrelas: Original, ousado, instrutivo, edificante, marcante!
Expurgo é uma obra fundamental a noviços e brâmanes, gregos e tibetanos, clérigos e troianos. Com intrepidez, as palavras (os verbos) saem da zona de conforto e resgatam a consciência do leitor da fumaça que mana da ignorância e da iniquidade dos antepassados, comumente encobrindo a historicidade e obscurecendo nossas crenças.
A autora não tenta levar o leitor ao mundo espiritual e sim - hábil e inspiradamente - trazer esse mundo para dentro da demarcada percepção humana.
Esse íngreme e complexo transporte é realizado através uma narrativa pulsante, visiva, táctil, inteligível, sinfônica e verossímil, talvez, em detalhes, somente comparável a J. J. Benitez,
 Expurgo é uma pedra preciosa que esplende na literatura espiritualista 
(pois eu não teria a veleidade de limitar sua luz à biblioteca espírita)."


Fernando Marquete - Leitor


Adquira a obra pelo endereço logo abaixo:


http://www.diadeler.com.br/products/Expurgo.html





domingo, 18 de março de 2012

O PRECURSOR DA REFORMA PROTESTANTE - J WYCLIFFE ( CORRIGIDO)

J. WYCLIFFE


Amigo leitor, começaremos a partir desta postagem a abordar alguns fatos que culminaram na REFORMA , estendemos o convite a você para ler e fazer uma reflexão acerca do assunto.
Narraremos fatos relacionados as grandes renovações religiosas que o Cristianismo sofrera no decorrer da história, denominada REFORMA PROTESTANTE.

Encontraremos em uma obra do Autor EMMANUEL que retrata sobre a HISTÓRIA DA HUMANIDADE, intitulada “A Caminho da Luz”. 
O capítulo de nome “pobreza intelectual”, onde ele narra os fatos históricos e religiosos do século XII e as mudanças que sucedera no século XIII.
Emmanuel afirma:

 (...) estava definitivamente instalado o governo real, desaparecendo as mais fortes expressões do feudalismo.
 Cada região europeia tratava de concatenar todos os elementos precisos à organização de sua unidade política, mas a verdade é que os meios escassos de instrução não permitiam uma existência intelectual mais avançada.
Os Estados que se levantavam, organizavam as suas construções à sombra da Igreja, que tinha interesse em não dilatar os domínios da educação individual, receosa de interpretações que não fossem propriamente dela.
Os pergaminhos custavam verdadeiras fortunas e o livro era dificilmente encontrado.
Até o século XII as escolas estavam circunscritas ao ambiente dos mosteiros, onde muitos padres se ocupavam de avivar a letra dos manuscritos mais antigos, produzindo outros para a posteridade.
 A Ciência, cuja linha ascensional guarda o seu ponto de princípio na curiosidade ou na dúvida, bem como a Filosofia, que se constitui das mais altas indagações espirituais, estavam totalmente escravizadas à Teologia, então senhora absoluta de todas as atividades do homem, com poderes de vida e morte sobre as criaturas, considerando-se os direitos absurdos do Tribunal da Inquisição, depois do século XIII, quando, sob a inspiração do Alto, já se haviam fundado universidades importantes como as de Paris e de Bolonha, que serviram de modelo às de Oxford, Coimbra e Salamanca.


Surgira então o RENASCIMENTO



Há esse tempo opera-se um verdadeiro renascimento na vida intelectual dos povos mais evolvidos do mundo europeu.
 A universidade se constituía de quatro faculdades - Teologia, Medicina, Direito e Artes - reunindo milhares de inteligências ávidas de ensino, que seriam os grandes elementos de preparação do porvir.
Rogério Bacon, franciscano inglês, notável por seus estudos e iniciativas, é um dos pontos culminantes dessa renascença espiritual. A Igreja, contudo, proibindo o exame e a livre opinião, prejudicou esse surto evolutivo, máxime no capítulo da Medicina, que, desprezando a observação atenta de todos os fatos, se entregou à magia, com sérios prejuízos para as coletividades.
Favorecida pela necessidade dos panoramas imponentes do culto externo da religião e pela fortuna particular, a Arquitetura foi a mais cultivada de todas as artes em vista das grandes e numerosas construções então em voga.
Com a influência indireta dos Guias espirituais dos vários agrupamentos de povos, consolidam-se as expressões linguísticas de cada país, formando-se as grandes tradições literárias de cada região.

 Comentários de Luciano Dudu.






(...)No período que sucede os fatos narrados por Emmanuel, nos meados do século XII e no século XIII citaremos alguns fatos como as obras de Marsílio de Pádua (1280-1343) que de certa forma  atacava a autoridade secular do Papado e, valendo-se do pensamento aristotélico, rejeitavam a doutrina da supremacia do poder papal, defendendo um modelo de Estado natural baseado na lei e na finalidade de servir ao homem em sociedade.
Algum tempo depois, João Wycliffe (1324-1384),um grande  professor de Teologia em Oxford, em sua obra, censurava os tributos cobrados pela Igreja, a posse de bens por parte dos religiosos e o poder do clero.
(...) J. Wycliffe nascera na Grã Bretanha, em um condado de nome Yorkshire,ele foi  uma figura impar no campo da filosofia, teologia e considerado por alguns estudiosos o precursor da reforma Protestante.


Em suas obras ela se posicionava claramente contra alguns preceitos e dogmas da religião católica, e a postura hierárquica dentro da igreja.


(...) Na obra "On Divine Dominion” e em 1376 “On civil dominion”, ele declarava que todos somos “inquilinos” de Deus, e que todo o poder e domínio pertencia a Ele, que por hora o cedia a alguns homens, hora justos, hora injustos.
 Porém afirmava que aos injustos não deveria pertencer o poder, seja civil, seja eclesiástico.


Mediante todo o trabalho que desempenhava, desde a época que se torna doutor pela faculdade de Oxford, e com suas criticas maciças, perante a igreja, ele acabou tornando-se uma PERSONA NON GRATA, perante Roma e sendo ex-comungado.


(...) Roma com isso expediu várias bulas papais em 1377 ordenando o silenciar destes ensinamentos.
Como resposta, Wycliffe aprofundou suas críticas à organização e aos ensinos da Igreja Romana. Abaixo os principais ensinamentos de João:


• Rejeição aos dogmas centrais do catolicismo que não estivessem explícitos na Bíblia, pois para ele, ela deveria ser à base de todo ensinamento;
• Condenou a ideia da transubstanciação;
• Negou o poder sacramental do sacerdócio, afirmando que cada homem possui direito e deve ter relações diretas com Deus;
• Negou a eficácia da missa, afirmando que a estrutura sacramental da igreja impedia a verdadeira adoração;
• Negou a Confissão auricular e a Veneração de Imagens;
• Negou o purgatório e o celibato clerical;
• Iniciou, ainda em vida, uma tradução da Bíblia para o inglês, que foi concluída por seus discípulos após a morte;


Em 1381 ocorreu na Inglaterra uma revolta dos camponeses. A Igreja Romana, a fim de achar erro em João, acusou-o de contribuir para a revolta.


 Em 1382 foi morar em sua paróquia, em Lutter Worth, onde morreu em 1384.


(...)Os seguidores de Wycliffe foram chamados Lollardos. Por levar esta mensagem foram perseguidos e praticamente todos exterminados até o século XV.
Sua obra influenciou João Huss, e que criou uma corrente denominado Hussitas, e sua mensagem prevaleceu até a reforma luterana.
Diante dos fatos históricos acima, consideramos Wycliffe, deixamos evidenciados que  ele foi um dos precursores da Reforma Protestante, e vamos além, dando ele a devida importância como um desbravador de ideais religiosos, solidificando seu trabalho para que em séculos vindouros iria abrir caminhos para que MARTINHO LUTERO, trouxesse a lume a REFORMA PROTESTANTE, mesmo diante de tantos percalços .


Não poderemos deixar de citar que na história das religiões, vamos encontrar dois personagens importantes que receberam a influência  de sua  grande da obra, O Sr. Jerônimo de Praga, e J. Huss.


Este último acabou escrevendo suas teses embasadas nos ensinos filosóficos e teológicos de Wycliffe.


Joao Huss foi um seguidor de Wycliffe, buscou espelhar sua conduta e sua forma de ver as questões teológicas da época em que ele vivera.


(...) Embora a terra de Wycliffe ficasse longe da Boêmia, sua influência se espalhou depois que o rei Ricardo II da Inglaterra casou-se com Ana, irmã do rei da Boêmia.
Ana abriu caminho para que os habitantes da Boêmia fossem estudar na Inglaterra. Assim, os escritos reformistas de Wycliffe começaram, lentamente, a se espalhar pela Boêmia.
Os estudiosos da vida de Huss são categóricos em afirmar que toda sua obra teve como base nos materiais deixados por  Wycliffe (1333-1384).


O objetivo desta postagem,é mostrar um pouco da vida de Wycliffe, e dar todo crédito  que ele merece, como precursor da reforma protestante, pois acreditamos que tais fatos históricos são de conhecimento de uma minoria.


Não temos a intenção de desmerecer o trabalho de J Huss, mas mostrar que ele é um discípulo de Wycliffe, deixando evidente que ele tem como herança teológica , filosófica, cultura e espiritual das obras de seu Mestre Wycliffe.


A partir desta postagem daremos segmentos a estudos históricos e religiosos, acerca das mudanças do Cristianismo, até os fatos culminaram na REFORMA PROTESTANTE.
Convidamos ao fiel leitor para que acompanhe nossos artigos, que tem como objetivo elucidar  muitos fatos acerca do tema REFORMA PROTESTANTE.


LUCIANO DUDU

Fonte: A caminho da Luz - Emmanuel/ F. C. Xavier - FEB
Artigo: Concílios Ecmênios Medievais - José Rivair Macedo
Artigo : O cristão e a universalidade-Pr. Elinaldo Renovato de Lima
Imagem: Google








terça-feira, 3 de janeiro de 2012

INQUISIÇÃO – A SANTA GRELHA DE NOSSAS FALTAS







 Caro Amigo Leitor, é com muita satisfação que iniciamos este ano de 2012, com novas postagens em nosso blog CONTADOR DE HISTORIA, com um marco importante.
Tivemos a honra de ser agraciado com a presença da celebre escritora Flávia Neves, que nos trouxe com exclusividade um artigo marcante.
A escritora é detentora de um grande conhecimento da história da humanidade e da ciência das religiões.
Aproveitamos o ensejo para apresentar está escritora, inovadora, inteligente, com um senso crítico aguçado e muito racional.
Traremos a lume alguns fatos de sua biografia:

"A autora possui um gosto nato pela História e Ciências da Religião se enveredando por análise da historicidade humana, através do conhecimento do passado antigo das civilizações e de seus efeitos, busca nos mitos, místicos e humanos, as características das personalidades atemporais que fizeram, a cada um, a seu modo, diferenças no mundo que continuam ecoando até nós". Fonte retirada de seu site
Ela é Escritora de um romance histórico muito interessante e que eu recomendo a leitura de nome EXPURGO.

Fiquem agora com o brilhante artigo da escritora, que aborda sobre a Inquisição.
A cada instante ela nos convida a reflexão dos fatos acontecidos e deixa claro seu posicionamento diante do assunto de quem são as vitimas e quem são os algozes.
Boa leitura e reflexão 
Luciano Dudu.

Artigo escrito por Flávia Neves 
Escritora do livro Expurgo



Discorrer sobre as trevas que percorrem períodos históricos beira em muito ao exaustivo repeteco de personagens e datas. 
Procurando avolumar informações para melhor tratar a temática da Inquisição, esbarrei numa reca imensa de exposições pessoais a despeito DOS MALES DA INQUISIÇÃO, DA IRRACIONALIDADE DA IGREJA CATÓLICA, DA CRUEZA HUMANA DE CIDADÃOS COMUNS EM SE APONTAR SEMELHANTES USANDO DO "PSEUDO SANTO OFÍCIO" PARA LIVRAREM-SE OU SIMPLESMENTE SE VINGAREM DE DESAFETOS, LI SOBRE A COAÇÃO DE PADRES À MULHERES, AFIM DE BARGANHAREM A SALVAÇÃO DO CORPO E DA ALMA EM TROCA DE ATOS LIBIDINOSOS, EU LI SOBRE A DEVASSIDÃO, SOBRE AS VARIADAS E MIRABOLANTES FORMAS DE TORTURA, E O GENOCÍDIO QUE ENEGRECEU O MUNDO OCIDENTAL NO PERÍODO DE DURABILIDADE DE TAL SANDICE, E O QUANTO ESSE COMPORTAMENTO, COMPLETAMENTE ANTI-CRISTÃO PORTANTO FOI LITERALMENTE PERMITIDO, INSTRUMENTO QUE ERA NÃO APENAS DOS PARTÍCIPES DA IGREJA, MAS, DAS COMUNIDADES, QUANDO NO INTERESSE DE DEFENDEREM OU ALCANÇAREM OBJETIVOS ESCUSOS. 
Analisemos por partes. 
O que foi a Inquisição? 
Não, ela não foi "uma invenção católica para se reprimir deuses pagãos, ou a deusa mãe, a fim de estabelecer o controle da fé cristã. Foi não.
 A Inquisição foi a maneira CONVENCIONAL HUMANA DE SE IMPOR PRETENSAS IDEOLOGIAS às massas. 
Jesus Cristo foi uma inovação em seu tempo; resultado: MARTÍRIO E CRUZ NELE! Os primeiros cristãos representavam ameaça aos dominantes do mundo (romanos), arena de leões famintos e demais torpores a ELES(legalmente endossados pelo Estado, e aplaudido pelos sacerdotes das divindades de outrora). 
Quando o cristianismo tornou-se a religião oficial do Império Romano o pau comeu também! A moeda trocou de mãos, mas, o valor, digo, a desvalorização da vida humana perpetuou-se; houve, é fato, a inversão de poder, porém, com o mesmo mal uso pelas autoridades de então, e a inconsequência do atentado à liberdade de crença de cada qual a longo prazo. 
As razões da Inquisição? Cristianizar? Sabemos que, se a princípio deva ter sido a estúpida maneira encontrada pelos representantes da cristandade para divulgar o credo cristão, a verdade é que não passou de uma coação torpe que, naturalmente, como qualquer semente ruim, não haveria de dar bons frutos; o que prosperou da Inquisição foi única e exclusivamente o reconhecimento emérito e indiscutível da capacitação do homem para avacalhar consigo mesmo enquanto espécie, inda que para tanto, levianamente escorado nas divindades, naquilo que nos é sagrado; nada mais.
A Igreja Católica não presta, é podre em razão disso? Façam-nos o favor de não macularem nosso raciocínio! Digo isso por ter lido muito sobre a Inquisição em textos explicitamente desmoralizantes à Igreja Católica, voltados à "conversão" ao "verdadeiro cristianismo"...
Observemos aí o repeteco grotesco da coisa toda! Daqui a pouco haverão "batinas surradas, católicos enforcados em terços e rosários e jogados em micro-ondas"! 
Não é por aí; instituir a recriminação, o jugo, a intolerância, e a indisposição em se aceitar o vertente de pensamento do outro, não jogará água nas fogueiras das quais não restam quiçá cinzas! Oxalá tivessem os mártires da inquisição conseguido levar para o fogo justamente a causa una das torturas por eles sofridas! 
Destroçaram tantos corpos, vidas e destinos...E não conseguiram inda assim sensibilizarem o espírito coletivo...Mea culpa, tua culpa, nossa máxima culpa!
É possível que nós cristãos, UNIFICADOS NUM SÓ SENHOR, independente da maneira de serví-lo, quem sabe seja possível a nós, cristãos de hoje, espíritos já escolados e esfolados, erguer uma imensa grelha para incinerar nossa própria ignorância, nossa imaturidade e a prepotência de nos considerarmos conclaves de uma verdade que só a D'us pertence!?! 
Afinal nada há que seja 100% positivo ou negativo; nada há no mundo, se bem analisarmos nossa trajetória, nada há que não tenha sido consequência dos atos que, se não praticamos, deixamos que fossem praticados contra nossos semelhantes.
Não há o que se falar sobre a inquisição que já não esteja enfarosamente exposto..
Tenhamos sim, respeito para com as vítimas e, uma mega misericórdia com os que, voluntária, consciente ou inconscientemente, dela participaram na malfadada condição de algozes.
 Há filmes diversos, documentários, há compêndios públicos que identificam as encenações dantescas, de se aguçar a inveja dos produtores, diretores e atores de filmes atualíssimos tais como "JOGOS MORTAIS, dentre outros", sem que eu precise transcorrer sobre cada uma e, a verdade é que vez ou outra precisamos nos chocar com nosso passado para quem sabe, aspirarmos e trabalharmos em prol de um futuro que enfim se mostre, de fato e com razão, mais esclarecido, evoluído e digno dos verdadeiros, dos autênticos seguidores dos preceitos divinos, norteados, a mim e meus fraternos em crença, pela sabedoria atemporal e incorruptível de NOSSO BEM AMADO MESTRE, JESUS, O CRISTO!


Visite o site : www.escritoraflavianeves.com.br.
Imagem: cedida por Flávia Neves